Museu da Revolução em Havana

Museu da Revolução em Havana, Cuba

Antes de mais nada, devo avisar que o Museu da Revolução em Havana não é somente o mais importante e famoso da cidade de Havana, como também de toda ilha de Cuba! Então, assim, já começamos este post entendendo que ele é uma baita atração turística do país!

Para visitar esse museu é preciso ir com mente aberta para entender o contexto e a propaganda que ele tem a intenção de “vender”. Dessa forma, dependendo das suas convicções políticas, pode ser que o o Museu da Revolução de Cuba se torne sem sentido. Mas vá de peito aberto, mente crítica e com certeza será uma aula de história, de uma maneira que você nunca teve.

ROTEIRO CUBA – 10 DIAS EM HAVANA, CIENFUEGOS, TRINIDAD E VARADERO

*** PROMOÇÕES DE PASSAGENS AÉREAS ***

Museu da Revolução em Havana

Sobre o Museu da Revolução

O museu está hospedado no prédio construído entre 1913 e 1920 para ser o palácio presidencial. Inclusive, foi isso mesmo que ele foi por durante 40 anos até que o último ditador, Fulgencio Batista. Até que Fulgencio Batista foi derrotado pela tropa revolucionária comandada por Fidel Castro e seus fiéis escudeiros Che Guevara e Camillo Cienfuegos.

Atualmente, o Museu da Revolução em Havana, como o próprio nome sugere, conta a história cronológica, sob o ponto de vista revolucionário, desde a era pré-colombiana de Cuba, até o presente regime socialista. Dessa forma, para visitá-lo é preciso abstrair as informações, tanto para quem é de direita, quando os de esquerda. Pois, como mencionei, a propaganda é exacerbada e somente um lado da história é contada.

O prédio em si é imponente e grandioso, e apesar dessa área de Havana estar sendo restaurada, o contraste com alguns dos prédios vizinhos é chocante. Aliás, Cuba inteira é assim, a área para “turista ver” é perfeita, enquanto os residentes, não privilegiados, ficam jogados, esperando dias melhores.

VARADERO SEM RESORT, UMA FORMA BARATA DE CURTIR PRAIA EM CUBA

Bandeira de Cuba

Detalhes da construção

Para se ter ideia, a escadaria do Museu da Revolução é de mármore carrara. Assim como, o seu interior foi decorado por ninguém menos que Tiffany Studios de Nova York. Fora que qualquer semelhança da Sala dos Espelhos do Museu da Revolução com o Palácio de Versalhes, na França, não é mera coincidência.

Quando vemos edifícios desse tipo, rodeados de casarões e toda magnitude de Havana, fica muito claro que a cidade já foi muito rica!

Notadamente, uma das coisas que mais nos chama a atenção, no interior do atual museu, são as marcas balas em algumas de suas paredes. Elas retratam a cartada final da revolução, pois foi nesse local que realmente o poder de todo país passou para as mãos de Fidel. Dessa forma, a partir daí o socialismo passou a imperar em Cuba.

DICAS DE CASAS PARTICULARES EM CUBA (HAVANA, CIENFUEGOS, TRINIDAD E VARADERO)

Mesa do Fidel Castro
Mirellita na mesa do Fidel Castro

Como visitar o Museu da Revolução em Havana

A visita ao Museu começa no último andar com a cultura pré-Colombiana. Entretanto, eu particularmente não vi nada desta área quando visitei o museu em abril/2016. Dessa forma, acredito que o acervo ou as salas estavam sendo restauradas, pois não passei por elas. Mas a visita segue e a gente então vai descendo até chegar em 1950> pelo caminho, o museu vai contando os detalhes da revolução e ascensão do presente regime socialista. Inclusive, tem também a exposição do assalto ao Quartel Moncada, em 1953, e sobre a vida de Che Guevara.

Na parte detrás do museu, você encontrará o Pavilhão Granma. Nesta parte, entre outros artefatos, está a lancha que levou Fidel e mais de 80 revolucionários do México à Cuba em 1956. Apesar de seu desembarque ter sido desastroso, pois a Tropa de Batista dizimou quase todos seus tripulantes, foi ali que a luta contra a ditadura realmente começou.

Hoje, a lancha está enclausurada e é vigiada 24 horas por dia. Inclusive, o pessoal do Lonely Planet até brincou, que o real motivo dessa vigilância, seja talvez para inibir que insurgentes roubem o barco para fugir para Florida! (Eu sei, piadinha sarcástica e infâme! eheheh).

Em frente a entrada do museu, é possível ver as ruínas da antiga muralha de Havana. Ainda ali está o tanque SAU-100, usado por Fidel durante a batalhe com os EUA na Baía dos Porcos, em 1961.

A maioria das explicações estão em espanhol e algum coisa em inglês.

VIAGEM PARA CUBA – DICAS PARA SE DAR BEM!

Museu da Revolução em Havana
Museu da Revolução em Havana
Fachada do Museu da Revolução em Havana

Localização e Preço

O Museu da Revolução está localizado na antiga Havana, ou Centro Havana para ser mais precisa. Inclusive, ele fica perto de muitos dos melhores museus e hotéis da cidade.

A entrada custa 8CUC e o museu está aberto das 9h às 17h de segunda à domingo (última entrada às 16h).


Seguros Promo

Conclusão

Espero que tenham gostado das dicas para a visita ao Museu da Revolução de Havana! Caso você já tenha visitado o museu, conte suas impressões para gente ali nos comentários. Certamente, nossos outros leitors vão adorar saber mais informações e outras opiniões. 🙂

Ainda, lembre-se de usar os links dos nossos parceiros, que estão aqui no blog Viajoteca. Pois você não paga nada a mais por isso e muitas vezes recebe descontos especiais. Afinal, a cada reserva concluída, recebemos uma pequena comissão que nos ajuda a manter o blog ativo. Assim como, sempre cheio de novas dicas de viagem para você! 😉

Leia neste Artigo:

Tours Viajoteca

Conheça nossos tours e passeios exclusivos e privados, com guias e motoristas que falam português!
OFICIAL

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.